Give your Virtuemart a Professional Look with premium Virtuemart Templates

O Brasil abre novas Portas

O Estado de S. Paulo - domingo, 4 de março de 2012

O Brasil abre novas Portas

por Roberto Pimentel Lopes

A globalização da economia tem proporcionado vantagens para o consumidor brasileiro, como o acesso a produto e bens de consumo com qualidade, o que tem provocado mudanças na indústria nacional. A mais marcante para o mercado, e que ainda é referência, foi o choque que ocorreu na indústria automobilística, a partir da declaração do então presidente Fernando Collor de Melo, que chamou nossos carros de “carroças”.

Grande responsável pelo desenvolvimento e crescimento do país, a indústria da construção civil vem passando por um choque de globalização e encontra-se em fase de consolidação da capitalização das construtoras, que lançaram seu IPO em 2005 e continuam patinando com avanços e atrasos quando falamos de planejamento, projetos e processos construtivos com sistemas integrados que proporcionam mais qualidade e produtividade nos canteiros de obras.
       Os avanços com a introdução de novas tecnologias e materiais trazidos pelos estrangeiros que invadem nosso país em busca de oportunidades e fugindo da estagnação de seus países de origem, choca-se com os atrasos representados pelos cicios de compras e especificações obsoletas de materiais e sistemas construtivos, um grande contraste com as belas obras que destacam a nossa arquitetura no cenário mundial.
       O constante adiantamento da entrada em vigor na norma de desempenho das edificações ABNT NBR 15575 representa bem toda esta situação e mostra o cenário de atraso na globalização da construção civil brasileira. Afinal, estamos discutindo uma norma que apenas cobra o cumprimento das demais normas em vigor.
       A indústria fabricante de componentes para a construção civil não tem medido esforços para proporcionar ao mercado produtos de qualidade global produzidos no Brasil ou importados.
Neste contexto, destaque-se o trabalho que foi desenvolvido pelos fabricantes de portas de madeira, um dos itens de maior índice de patologia na obras do país, e que nos últimos seis anos avançou em pesquisas e ensaios de desempenho, atingindo o seu objetivo principal em dezembro de 2011 com a publicação da nova norma ABNT NBR 15930 – Porta de madeiras para edificações.
      Neste período, foram estudadas as normas técnicas européias e americanas e efetuado ensaios nas portas produzidas no Brasil, com o objetivo de caracterizar o estado da arte e estabelecer critérios de desempenho por ocupação e uso das portas.uma verdadeira revolução que se inicia na especificação de projetos, passa por critérios de compra por desempenho, fabricação de portas com qualidade globalizada, elimina a produção de portas diferenciadas para o mercado interno e exportação e premia o consumidor brasileiro com portas que atendem a todos os requisitos do usuário estabelecidos na norma ISO 6241.
       A partir de agora, a nova porta que se abre no Brasil vai suprir a lacuna existente entre o design e o desempenho das portas de madeira especificadas nos projetos e as portas efetivamente aplicadas nas obras (Uma commodity única para edificações de todos os segmentos e Classes). Hoje, com a falta de foco no desempenho, a produção de portas com design ocorre distante da indústria de maior porte, em pequena escala, com alto custo e baixo desempenho por falta de tecnologia e qualidade.
       A inovação da porta industrializada em forma de kit porta pronta a partir de 1996 foi um passo importante para a padronização na indústria, nos projetos e nos canteiros de obras, contribuindo para a redução de custos, produtividade e queda de patologias pós-ocupação. Mas, apesar dos avanços continuamos convivendo com o atraso cultural da falta de planejamento e detalhamento de projeto executivo para a consolidação de sistemas construtivos inovadores.
       Com a implantação do programa setorial da qualidade de portas de madeira apoiado em uma nova norma ABNT, que eleva as portas nacionais ou importadas a um patamar de qualidade global, deixaremos para trás as restrições obsoletas de especificações que viciaram nosso mercado. Assim, iniciaremos um novo círculo virtuoso com portas que associam desempenho e design em nossos projetos e edificações.
       O ano de 2012 marca o inicio de mais uma abertura do Brasil em direção a globalização, com a regulação de um produto que tem apresentado tantas patologias e prejuízos nas obras de nossas edificações. Enfim, está aberta uma nova porta no Brasil!

ENGENHEIRO CIVIL, DIRETOR EXECUTIVO DA MULTIDOOR E COORDENADOR DA COMISSÃO DE ESTUDOS DE NORMAS DE PORTAS DE MADEIRA DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS E TÉCNICAS (ABNT)

Vendas:
Rua José Pontes de Magalhães, 251 - Loja 3
Jatiúca - 57036-250 - Maceió-AL - Brasil
Fone: +55 (82) 2126-8000

Fábrica:
Av. Menino Marcelo, S/N - Km 4,5
Serraria - 57046-000 - Maceió-AL - Brasil
Fone: +55 (82) 4009-8300

 
Multidoor - Existem portas e portas © 2013 - Todos os direitos reservados